domingo, 1 de julho de 2018

Concurso de Poesia Sebastião da Gama

Na escola Praias do Sado, e em sessão pública, a professora bibliotecária Helena Ferreira fez entrega de diplomas e brindes a todos os alunos participantes no concurso de Poesia Sebastião da Gama.

Publicamos aqui três dos seis poemas recebidos da turma A - 3º e 4º ano da professora titular de turma Urquida Jardim.



O rio

Quem vai ao rio 
tem amigos 
Ganha amizade 
Quem vê a serra 
tem orgulho 
Ganha sorrisos 
De uma cidade espantosa 
De quem brinca 
Com amor e carinho. 

Quem não conhece tudo isto? 
Será que tem vergonha de mostrar o coração 
A toda a gente orgulhosa 
Do seu rio, da sua serra 
Que são magníficas! 
Todas as pessoas falam: 
Que não conhecem 
Outra cidade melhor 
Outro rio ou serra mais bela 
Do que aquela que agente tem! 
Até passa nas notícias 
No programa «Bom dia!» 
Os habitantes dizem «Olá!» 

Minha querida, 
Formosa serra: 
À noite tens 
As luzes a brilhar 
As estrelas a dançar 
A lua a formar uma rua. 
De dia vem o sol 
Dá alegria e felicidade 
Às pessoas do planeta 
Porque é de todos e é minha 
É de quem a visitar!

Rita Lorena Cruz Rodrigues, 8 anos, 4.º ano, Escola Básica Praias do Sado




O rio e a serra

Mergulhar num rio é um amor 
A altura da serra é um terror 
Mas a paisagem é uma felicidade 
Nada é maior do que um rio 
Até parece que não tem fim.

A erva é muito verde 
As árvores também 
A água é muito azul 
A corrente é muito forte 
Na parte de baixo 
A serra parece gigante. 

O mar verde é possível 
Quando as árvores são enormes 
Cheias de folhas 
Troncos castanhos 
De madeira pura. 
O rio é muito fundo 
A água é muito fria 
Parece a de uma lagoa 
Até sabe bem-estar lá dentro, 
Nem no corpo magoa.

A serra tem tanta terra, 
A areia do rio esconde 
Os calhaus e as conchas 
É um rio, é uma serra 
É a serra da Arrábida 
Que desliza pelo rio Sado.

Salvador Nunes Marques, 9 anos, 4.º ano, Escola Básica, Praias do Sado







Amizade pelo rio e pela serra

Gosto muito dos rios 
Lembro-me dos meus 
Momentos apaixonados, 
Fazem um conjunto perfeito 
O rio ondulante, 
A serra verdejante. 


Ondas gigantes, 
Como é bom, 
Dar um mergulho 
No mar clarinho 
Que beija a serra 
E nas árvores poisam, 
A um cantinho, 
Os passarinhos… piu, piu…! 


Quando me apetece 
Dar um mergulho, 
É no rio de que eu gosto, 
Cheio de magia, 
Nado, ao sol a brilhar 
Parece a saudade a flutuar! 
Subo a serra 
Sinto a magia, 
Corro pela Arrábida 
Cheia de aventuras 
Parece uma corrida de encantar! 


Sempre gosto de saber 
O quanto banha o rio, 
O quanto é a serra feliz? 
Agarro a serra, com força. 
Abraço, com jeito, o rio Sado. 
Até ao mar vamos, 
Parece uma grande amizade!

Mariana Cardoso Barão, 9 anos, 3º ano, Escola Básica Praias do Sado







Foram recebidos também seis poemas da escola da Azeda, cujo tema esteve à margem do regulamento do concurso de Poesia Sebastião da Gama.
Todos os alunos receberam também diplomas e brindes oferta da bibliotecária Helena Ferreira.

Publicamos aqui três dos seis poemas recebidos da turma C - 3º ano da professora titular de turma Helena Correia.





O Monstro do do Assobio

Ao longe
Ouvi um assobio.
Não percebi
De onde vinha aquele pio.


Percebi que o assobio
Vinha de um rio
e foi aí
que me deu um arrepio.


De repente, apareceu o Zagafredo,
um monstro de meter medo!


Fugi…
Ele foi atrás de mim,
Sempre a correr e a assobiar.
Afinal,
Ele não me queria comer,
queria-me…
apenas Abraçar!

Manuel Ramos, 9 anos, 3º C, EB da Azeda



A Lição


Era uma vez um menino
que adorava ler e escrever
mas, na escola,
estava sempre a sofrer.


Era gozado
e até maltratado, coitado!


Mas um dia
deixou de se importar
com o que se andava a passar.


Fez muito bem
em não ser mais refém
e não se importar
com o diálogo de alguém.


O pensamento sobre si bastava
e com a aparência
já não se importava.


E foi assim
que só consigo se importou
e, de si
nunca mais duvidou!

Tomás Caneco, 9 anos, 3º C, EB da Azeda



A minha irmã

 A minha irmã
A minha irmã
adora trabalhos manuais
e artesanais.
Ela usa muitos materiais!


A minha irmã
não gosta de desporto.
Sempre que dá um salto
sai-lhe meio torto.


O nome da minha irmã
rima com Aurora.
Já sabem quem ela é?
O seu nome é Flora.

Filipa Domingos, 8 anos, 3º C, EB da Azeda









domingo, 6 de maio de 2018

ESCOLA PREMIADA!

MUITOS PARABÉNS!

Ciência, Tradição & Cultura CT&C

Evento - Entrega dos Prémios Concurso “Os Nossos Avós Eram Cientistas”

Professora: Maria Urquida Jardim

Alunas e alunos: Escola Básica de Praias do Sado

Autores do trabalho: Os temperos das nossas avós são para experimentar!

Foi com muito gosto que nos anunciaram que fomos selecionados no Concurso "Os Nossos Avós Eram Cientistas".

Foi também com muito gosto que recebemos o convite a estarmos presentes na cerimónia de entrega dos prémios, com os nossos meninos, que se realizará no dia 19 de maio, pelas 15h, no auditório da Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.


quarta-feira, 25 de abril de 2018

FEIRA DO LIVRO de Inglês

FEIRA DO LIVRO de Inglês  em todas as EB 1º ciclo do agrupamento



Nos dias 26 e 27 de abril, na biblioteca da escola da Azeda

A importância da aprendizagem do Inglês no 1.º Ciclo

Participação dos pais

 A participação dos pais na educação das crianças é, sem dúvida, a chave para o sucesso e, felizmente, no 1.° Ciclo, os pais ainda estão muito envolvidos no processo de aprendizagem dos seus filhos. Múltiplos estudos têm demonstrado que a atitude dos pais relativamente às línguas estrangeiras, a sua própria competência linguística ou até o simples facto de usarem outra língua no local de trabalho influenciam a forma como a criança encara a aprendizagem de uma língua na escola. A aprendizagem de uma língua estrangeira no 1. Ciclo é, por isso, a oportunidade ideal para os pais poderem participar ativamente, apoiando e encorajando os seus filhos a aprenderem outra língua. 

Pais & Alunos, Porto Editora

terça-feira, 24 de abril de 2018

A Festa da Leitura continua




No dia 23 de abril, Dia Mundial do Livro, os alunos e alunas da escola da Azeda participaram em «Miúdos a Votos: quais os livros mais fixes?».


A iniciativa foi organizada pela VISÃO Júnior e pela Rede de Bibliotecas Escolares, contou com o apoio da Comissão Nacional de Eleições, do Plano Nacional de Leitura, da Pordata, da Rádio Miúdos e da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros.

Com esta iniciativa, os alunos e as alunas ficaram a conhecer em profundidade como se desenrola um processo eleitoral e para que serve.
Pretendeu-se dar voz às crianças e jovens portugueses, habitualmente pouco auscultados em processos de decisão, criando renovadas oportunidades na formação de cidadãos de pleno direito.

Apresentamos o resultado do escrutínio, que apurou a lista dos livros que, nesta escola, os alunos e alunas mais apreciam.

O Bando das Cavernas – Na Maior Há 10 mil Anos = 27 Votos
O Diário de um Banana: Um Dia de Cão                   = 16 »
O Diário de um Banana: Tudo ou Nada                    = 25  »
O Diário de um Banana: Põe-te a Milhas                  = 71  »
O Gato e Escuro                                                           = 62  »
O Principezinho                                                            = 41  »

sábado, 21 de abril de 2018

Um dos Livros mais fixe em Miúdos a Votos

  

     A campanha eleitoral acabou. Na próxima segunda-feira, 23 de abril, Dia Mundial do Livro, há eleições nas escolas.
      Os alunos e alunas da EB da Azeda VOTAM no livro mais fixe. 

Um dos livros a votação e defendido pelos alunos do 4.º ano, João e Isac é O Gato e o Escuro de Mia Couto e Danuta Wojciechowska

     «O Gato e o escuro é uma história de um gatinho, amarelinho e bonitinho que queria atravessar a linha do horizonte, onde o tempo faz a vida entre o claro e o escuro, porque ele queria conhecer o escuro.
     Um dia, ele vai, entra nessa escuridão, perde-se e fica lá. A mãe dele vem, tira-o da escuridão e diz-lhe que a escuridão estava dentro dele.
     Mia Couto, que é o autor deste livro, acha que o medo tira a criatividade. O medo prende-nos. Qual é a melhor maneira de combater esse medo? É achar graça à vida. E como é que nós achamos graça à vida? «Faz de conta que o pôr-do-sol fosse um muro…». Cada um tem de encontrar a sua saída para o medo.
     Mia Couto, além de escritor, é também biólogo e nasceu em Moçambique, África. Ele pega numa palavra e vai mostrando quantos milhões de sentido essa palavra pode ter. Ele é um inventor de palavras e o livro é lindo por causa da linguagem dele. É um livro para falar do medo em forma de poesia. É lindo! É maravilhoso!
     O medo é associado ao desconhecido e o desconhecido ao escuro. Não é à toa que nós acendemos a luz para saber se está tudo bem. O desconhecido é que dá medo, na maioria das vezes.
Mas o livro fala de um gatinho a ser inundado por esse medo. Do medo ficar misturado tanto nele a aponto dele mesmo não compreender. Ele transforma-se em escuro porque o medo é interno. Nós é que criamos esse medo. Cada um tem de encontrar a sua saída para o medo e a sua adoração pela vida.»

Escritora Vana Campos





quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Maletas da Sustentabilidade na EB da Azeda

E hoje terminámos o Tema da Sustentabilidade endereçado aos docentes e alunos das escolas do Pré escolar e 1.º ciclo do agrupamento ca.
Foram momentos lúdicos revestidos de grandes aprendizagens.
Nesta escola, estiveram com as maletas os 1ºA e 1ºB; 2ºA e 2ºB; 3ºA, B e C e 4ºA e 4ºB, bem como as três salas do pré escolar. 
Jogo da Memória

A maior atenção no jogo

4ºA, professora Maria José no jogo Metas do Planeta



professora Ana Correia

4ºC

leitura da pergunta


(*) (ENEA 2020) – Estratégia Nacional de Educação Ambiental para o período 2017-2020

3 maletas pedagógicas, com abordagem diferenciada aos vários níveis de ensino, sobre os seguintes temas:

Pegada de Carbono
“Descarbonizar a Sociedade”
  • Eficiência Energética
  • Mobilidade Sustentável
  • Clima e Alterações Climáticas
Desperdício Zero
“Tornar a Economia Circular”
  • Consumo Sustentável
  • Uso Eficiente dos Recursos
  • Valorização dos Resíduos
Arrábida Serra e Mar
“Valorizar o Território”
  • Mar e Litoral
  • Arrábida – Património Natural






domingo, 25 de fevereiro de 2018

O Jogo Gigante com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Os alunos do ano da EB de Montalvão levaram muito a sério as perguntas desta temática que foi apresentada em forma de JOGO. Excelente trabalho!
Parabéns!


O professor Nuno com os seus alunos do 4.º B

A professora Paula a comandar os seus alunos do 4.º A

Aconteceu no ginásio da EB de Montalvão e foi instalado pela bibliotecária Teresa
As assistentes Cândida e Teresa instalaram os expositores

Nas salas de aulas, os alunos tiveram contato com o conteúdo das Maletas e jogaram em grupo. Foram momentos de aprendizagem muito importante.


O desenvolvimento sustentável e a alteração de comportamentos para que a sociedade possa atingir tal desiderato é o objetivo das Maletas da Sustentabilidade.



AS MALETAS E AS TEMÁTICAS

Melodrone Educativo nas EB de Azeda e Montalvão

Visite o Sítio onde se encontram atividades das EB do 1º Ciclo e verá que gosta.

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Workshop Scratch e Melodrone nas escolas do 1º Ciclo com alunos de 5º e 6º ano, de Aranguez, nas EB da Azeda e Montalvão



O professor Pedro a explicar como vai decorrer a atividade.


 O aluno do 6º ano a ensinar alunos do 4º ano.

A Biblioteca foi pequena para tantos alunos e professores.


Completamente motivados para aprender.


E cá está o Drone a ser comandado.



E agora o Drone dança ao som da música.


Os robots a serem comandados pelos anos do 4º ano, turma A da professora Maria José.

HOJE, AS MALETAS DO 1º CICLO VIAJARAM ATÉ MONTALVÃO E AS DO 2º E 3º CICLO ATÉ ARANGUEZ

VIAGEM DAS MALETAS PELO PRÉ ESCOLAR DOS JI DE MONTALVÃO E AZEDA

Jogo da sustentabilidade





puzzle


Jogo de memória

MALETAS DA SUSTENTABILIDADE


EB Praias do Sado. A primeira escola a aprender o que é a sustentabilidade através de um jogo gigante, da ENA.




Os materiais da Maleta Arrábida, Serra e Mar.

A Maleta da Pegada de Carbono foi também aberta e daí apreciar as muitas sugestões de trabalho.

MARCADORES/PALHACINHOS




Marcadores palhacinhos coloridos e e cheios de graça. Uma outra forma de comemorar o Carnaval.
Trabalho efetuado com os mais variados materias, pela turma do professor Luís da EB da Azeda, com a colaboração da professora Ivete.
Parabéns!..

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Os sete cabritinhos, visitaram a biblioteca

As Crianças do Jardim de Infância de Montalvão, sala da educadora Dina

Na Semana das Histórias Tradicionais, as crianças foram à biblioteca da EB de Montalvão para ouvir a professora Teresa contar a história "Os Sete Cabritinhos" de Tareixa Alonso.
As belas imagens fazem do livro uma linda história.




terça-feira, 9 de janeiro de 2018

As crianças do Pré-Escolar der Montalvão cantaram as Janeiras em dia de reis

Na passada Sexta-feira, 06 de Janeiro, cumpriu-se a tradição e as crianças do Pré-escolar da escola de Montalvão, acompanhadas pelas Educadoras Dina e Aurora, cantaram as Janeiras, à professora bibliotecária e à coordenadora do estabelecimento, para além de já o terem feito nas salas do 1.º ciclo.
Cerca de 50 crianças, acompanhadas pelas docentes e auxiliares de educação, cumpriram a tradição que se assinala em Dia de Reis. Enfeitadas com coroas de Reis e Rainhas, as crianças entoaram cantigas preparadas para assinalar esta data.
Esta tradição tem vindo a realizar-se ano após ano demonstrando grande alegria e sabedoria.


segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Feira do Livro na BE da Azeda, concluída!

Os nosso primeiros visitantes estavam encantados!

A diversidade de livros, autores e editoras eram enorme e apelativa.

VANTAGENS DA FEIRA DO LIVRO NA ESCOLA
Os professores reconheceram há muito a vantagem de incentivar os alunos e as famílias a adquirirem livros que iniciem ou enriqueçam a sua biblioteca pessoal (obrigada a todos).
A realização da feira do livro na escola (este ano, em dezembro/2017), prática comum da biblioteca da escola da Azeda, teve vários tipos de vantagens:

• Proporcionou um contacto vivo e direto com grande número de títulos adequados às diferentes idades (tivemos mais de 500 expostos).

• Assegurou a presença de novidades, que a biblioteca escolar ainda não possui, e a presença de títulos menos recentes que já não se encontram disponíveis em livrarias ou supermercados, tornando mais amplo o leque de escolhas.

• Incentivou o manuseamento e a apreciação dos livros expostos, por parte das crianças e dos alunos, para se habituarem a fazer escolhas fundamentadas.

• Beneficiou do aconselhamento de educadoras e professores, quando foram solicitados.

• Possibilitou a compra a preços mais convidativos, graças aos descontos que o livreiro, Rui Mendes de A Ronda das Letras sempre oferece (crianças, alunos, famílias, docentes e assistentes operacionais adquiriram 200 livros/álbuns/caixas de ciências).

• Permitiu à escola a utilização dos lucros da feira para adquirir livros para a biblioteca (A biblioteca aumentou a sua coleção em dezoito livros. Mais uma vez, obrigada a todos.).


• Abriu a possibilidade de mobilizar os pais para que ofereçam livros aos filhos e à biblioteca escolar.

Missão

Vimos dar corpo à fusão recente de agrupamentos, unificar e concretizar a dinâmica de trabalho das nossas bibliotecas.

»»» Embora em construção, este blogue estará sempre em produção.